New York 1.jpg

SUPERAVIT COMERCIAL, LEILÃO DE SWAP E ALTA DO IBOVESPA

Apesar do recuo de 8,6% das exportações brasileiras ante outubro de 2019, o superávit comercial somou US$41,5 bilhões, acima dos US$32,5 bilhões observados no mesmo período de 2019. Este foi o terceiro mês seguido de superávit e o sexto superávit mensal desde abril de 2020. Seguindo a tendência dos meses anteriores, essa reversão ocorreu de forma disseminada, com aumento de US$3,0 bilhões no superávit da balança comercial de bens e reduções de US$4,5 bilhões e de US$2,0 bilhões nos déficits em renda primária e serviços, respectivamente. O déficit em transações correntes somou US$15,3 bilhões nos 12 meses encerrados em outubro, equivalentes a 1,04% do PIB. Este déficit foi inferior aos US$24,9 bilhões (1,64% do PIB) nos 12 meses terminados em setembro e o menor valor acumulado desde fevereiro de 2018, 0,97% do PIB.

 

 

 

Imagem2.gif

Fonte: Banco Central do Brasil (https://www.bcb.gov.br/estatisticas/estatisticassetorexterno)

Apesar dos ingressos líquidos em investimentos diretos no país (IDP) somarem US$1,8 bilhão (em outubro de 2020), ante US$8,2 bilhões em outubro de 2019, o resultado de outubro de 2020 foi composto por entradas líquidas de US$2,8 bilhões em participação no capital e saídas líquidas de US$1,0 bilhão em operações intercompanhia. Nos doze meses encerrados em outubro de 2020 o IDP totalizou US$43,5 bilhões, correspondendo a 2,94% do PIB, em comparação a US$49,9 bilhões (3,29% do PIB) acumulados em 12 meses no mês anterior (conforme gráfico abaixo):

 

 

 

Imagem1.jpg

Fonte: Banco Central do Brasil (https://www.bcb.gov.br/estatisticas/estatisticassetorexterno)

O estoque de reservas internacionais atingiu US$354,5 bilhões em outubro, redução de US$2,1 bilhões em comparação ao mês anterior. O recuo do estoque de reservas internacionais decorreu de liquidação de vendas à vista no mercado de câmbio, US$1,6 bilhão (para conter o avanço da depreciação da moeda brasileira), e variações negativas por paridades e por preço, US$1,0 bilhão. A receita de juros somou US$425 milhões.

Para o mês de novembro, a estimativa para o resultado em transações correntes é de superávit de US$1,0 bilhão, enquanto a de IDP é de ingressos líquidos de US$1,0 bilhão, ou seja, apesar de toda a maré contrária, os esforços da equipe econômica do governo federal têm tido uma resposta positiva não só refletida nesses parâmetros, assim como na alta do BVSP (em 25 de novembro de 2020) e o viés de venda (ainda) da moeda norte-americana por conta do leilão de swap realizado pelo Banco Central do Brasil nesta mesma quarta-feira e alta da bolsa.